Uma pequena nota sobre a Política Econômica do Japão

Há muito tempo leio ou escuto sobre a baixa inflação ou mesmo deflação no Japão, enquanto o resto do mundo vive (viveu ou está vivendo) um cenário diferente. Neste sentido, tenho uma dúvida, não seria esse um sinal de que não há mais espaço para o crescimento da economia japonesa já que a sua população possui bens econômicos suficientes e o mundo está literalmente inundado de bens econômicos? Assim, o uso de tradicionais instrumentos econômicos não apenas agravaria algo inevitável para o sistema econômico de países desenvolvidos, por exemplo o Japão, situações de baixo crescimento, crescimento zero ou mesmo decrescimento do produto da economia?

Anúncios

4 comentários em “Uma pequena nota sobre a Política Econômica do Japão

  1. Olá Professor,
    Seria possível fazer um post expondo alguns pontos sobre a economia japonesa, complementar à este post, para que auxilie no entendimento das perguntas acima?
    Com o básico conhecimento, ainda, no estudo da economia, surgiu algumas perguntas básicas em relação às perguntas propostas, como:

    O Japão, que possui recursos suficientes para a população em geral, conseguiu distribuir tão bem os recursos que, nesse momento, há excesso e não há mais para quem distribuir?
    A economia japonesa está em tal ponto de equilíbrio que não possui mais caminhos para expandir?
    A cultura japonesa não é adepta do consumismo, como a cultura ocidental, em particular, as américas, e assim, a população sente confortável com a situação atual e não pretende “crescer” causando uma estagnação econômica em relação ao resto do mundo?

    Curtir

    1. Na verdade, o material complementar não necessariamente deve ser sobre a economia japonesa. Para entender a nota sobre a economia japonesa no século XXI, você precisa conhecer o debate sobre os limites ao crescimento e o papel do crescimento no bem-estar da sociedade.
      Para ilustrar esse aspecto veja o seguinte, não necessariamente o Japão conseguiu distribuir tão bem os produtos do crescimento, acontece que parcela importante da população já tem acesso aos recursos necessários para ter uma boa vida. Desse modo, a população não tem estímulo para continuar aumentando o consumo (crescimento), afetando negativamente a produção. Até pouco tempo o Japão supriu a estabilidade da demanda interna via mercado externo. Acontece que agora o mercado externo também está restrito, porque temos mais países concorrendo pelos mesmos mercados, e alguns desses mercados também já estão saturados de bens.
      Ainda, a economia capitalista só sobrevive com crescimento contínuo da produção, o que não significa que há excesso, mas sim que há produção desnecessária. Em resumo, produzir apenas por produzir.
      Talvez a economia japonesa e outras desenvolvidas estejam em um ponto de relativa estabilidade em termos do crescimento. Desse modo, a expansão dessas economias não é tão fácil como no século XX, porque ainda podiam recorrer ao mercado externo e mesmo à parcela da sua população que ainda não tinha acesso aos bens e serviços necessários para a sua manutenção e bem-estar.
      A cultura japonesa pode explicar parte do problema, mas veja que a globalização tem homogeneizado o aspecto cultural das sociedades. Em outras palavras, a sociedade global tem adotado um comportamento similar, perdendo suas especificidades, especialmente em regiões desenvolvidas e em desenvolvimento como o Brasil, China (algumas regiões), entre outros.
      Talvez a economia global esteja caminhando uma condição de relativa estabilidade em termos de produto econômico, o que não significa que algumas regiões ou países ainda não precisem aumentar seu produto econômico.
      Por fim, retomando sua primeira questão, recomendo que consulte na seção “biblioteca” da página MacroEconomia Ecológica alguns textos que apresentam o debate comentado. Qualquer dúvida entre em contato, porque eu tenho um projeto de pesquisa em desenvolvimento na UFPR sobre essa questão.

      Curtir

      1. Entendi.
        Alguns pontos me chamaram atenção. Porém não precise responder, vou tentar procurar a resposta antes na “bilbioteca” aqui do blog.

        Especificamente no caso do Japão, o incentivo à gestação não poderia auxiliar nessa questão de estagnação financeira, já que a família tendo mais um ou dois filhos teria que aumentar a renda para gerar um futuro confortável?
        Li sobre a questão cultural atual do Japão sobre a escolha de não ter filhos, sendo um dos motivos a falta de interesse sexual que vem crescendo e, pior, a alta taxa de suicídio. O que se torna um paradoxo na questão da produção desnecessária, pois, se o país possui tal produção, tem a obrigação de ocupá-la, criando os chamados “empregos inúteis”.

        Curtir

      2. Esse é parte do debate, estimular o crescimento apenas pelo crescimento? Por que precisamos do crescimento? Considere que a produção (e claro o crescimento) somente é possível a partir de um fluxo positivo de matéria e energia (recursos naturais), os quais estão se tornando cada dia mais escassos. Além disso, o resultado da produção (e do crescimento) não é apenas o produto econômico, mas também “poluição” ou “degradação” do ambiente. Desse modo, a cada dia reduzimos a disponibilidade de recursos naturais e aumentamos a “degradação” do ambiente, o que significa que estamos aumentando o custo do crescimento. Até que ponto o benefício do crescimento será maior que o custo desse crescimento? Veja no artigo da biblioteca (GPI Brazil), que estimamos em 2010 um custo do crescimento equivalente a 56% do PIB Brasileiro! Isto significa que para cada um 1 R$ do PIB impomos a sociedade um custo de 0,56 R$!

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s